Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

Home Sweet Home

Este blog é o nosso reflexo. Conheçam as nossas aventuras, os nossos projectos, conheçam-nos a nós.

#yôgafriday Equilíbrio

Depois de pausa forçada por varicela... 

Quem é que aos 31 apanha isso? Quem?

 

Regressamos.... Esta semana cumpri o objectivo duas vezes lá fui para a minha terapia da alma o Yôga.

A vontade, o cansaço, os dias chatos, o sofá tudo isto me tirava a vontade mas fiz sempre o esforço e a verdade é que é nesses dias que sabe melhor.

Às segundas feiras já tenho aulas avançadas de Swasthya!

São as minhas preferidas, trabalhamos muito não só as ásanas (posições físicas) mas também os mudras, os pujas, os mantras... Tenho que fazer um post só a explicar cada uma das partes... Mas é uma aula que nos vira mais para dentro... O que ajuda a interiorizar melhor os efeitos da prática.

 

Quinta feira é aula de iniciantes é bom quando temos amigos que gostam de fazer o que nós adoramos... Por isso faço a aula de iniciantes com a minha Sururu, que ontem não pôde ir... Mas eu lá fui.

Esta aula mais virada para a parte física é uma aula para preparar o corpo para as aulas mais avançadas. Eu acho que é um bom complemento para as de segunda saio sempre com o corpo revigorado e muito mais tonificado do que entrou... 

 

O equilíbrio entra nas duas vertentes... Equilíbrio em posições que se mantém durante um bocadinho... Ontem consegui manter uma durante a totalidade do tempo pretendido... Pela primeira vez.

Desconcentrei me e as outras saíram mais ou menos... 

 

A posição de hoje é simples, mas tentem manter durante dois minutos e aí chega o desafio... Muscular, psicológico, de concentração... 

 

Mas o equilíbrio é fundamental para o nosso corpo e mente... Por isso é trabalhar muito nele! 

 

Boa sexta feira! 

 

caa93586d72e94f279a251823c62caa2.jpg

 

A falta de iluminação...

Terça feira foi um dia em que se fecharam muitas janelas incómodas abertas. 

Por um lado fiquei livre de algo que me pesava nos ombros há muito tempo, por outro despachei algo que tínhamos de fazer e com o qual já não tenho que me preocupar...

Feriado foi dia de trabalho... Mas terminou bem com festa de anos daqueles amigos do coração. 

 

O trabalho, os fim-de-semanas com planos e eventos importantes, têm roubado todo o nosso tempo livre, fica difícil assim sequer ter vontade de falar do que se passa no mundo. 

 

Sei que tenho procurado olhar para dentro e preocupar-me e resguardar-me um pouco mais. 

Redes sociais quase não tenho usado, mas o pinterest continua a ser o meu espacinho de alegria e o meu refúgio de inspiração, neste momento está repleto de posições de Yôga lindíssimas, citações positivas e coisas bonitas... É para ali que fujo quando os dias ficam cinzento mas até o sol tem saído para ajudar. 

 

Olhar para nós e deixar-nos ser quem somos não é fácil... não com a pressão da sociedade actual, acredito que muita gente anda por aí sem fazer ideia de que é realmente... na sua essência...

No entanto quando começamos a trilhar esse caminho, nem tudo é simples e bonito, há pedras a resolver, que têm de sair da nossa mochila da nossa alma, do nosso eu... para nos deixar brilhar em toda a plenitude...

Às vezes não queremos enfrentar aquele dark place onde essas pedras se acumulam mas quando vamos lá ao fundo e as tiramos de lá, a leveza... o alivio que vem daí é recompensador. 

Muitos de nós vão acumulando, vão engolindo, vão aumentando esse dark place... E aí as doenças mentais manifestam-se...

Se não lidamos com as pedras conscientes o corpo começa a mandar sinais físicos de que algo não está bem... Ansiedades, depressões... 

As doenças da nossa geração. 

 

Iluminem-se a vocês próprio, procurem ajuda se precisarem, mas deixem a vossa essência brilhar. Somos todos importantes, todos gloriosos...